Imobiliária em Joinville SC | Anagê Imóveis | Compra, Venda e Aluguel

Imóveis favoritos Não há favoritos adicionados
Você pode adicionar imóveis aos favoritos
clicando no ícone
Histórico de visualização Nenhum imóvel foi visualizado

Veja as novidades para declarar imóvel no Imposto de Renda

21 de março de 2019 por anage-imoveis

ANG_blog_int_02

Prazo para fazer a declaração vai de 7 de março a 30 de abril

A Receita Federal disponibilizou o programa para fazer a declaração do imposto de renda 2019 e essa é a hora que começam a surgir dúvidas sobre como declarar imóvel no Imposto de Renda. Isso porque quem for declarar rendimentos este ano precisa ficar ligado nas mudanças na hora de preencher os dados.

Por isso, continue lendo e saiba como declarar imóvel no Imposto de Renda.

Novidades no Imposto de Renda 2019

Comum em todos os anos, as atualizações são feitas para facilitar o processo ou requerimento de informações que são importantes para a Receita. Uma das grandes novidades da Declaração do Imposto de Renda estão na exigência de detalhar melhor os bens adquiridos e a obrigatoriedade de informar o CPF de dependentes a partir de 8 anos de idade.

Além dessas, confira outras novidades:

– Pessoas que possuem corrente e aplicação em bancos também precisará declarar o CNPJ do banco.

– O declarante deverá informar a alíquota na declaração, que é a porcentagem descontada e que varia de acordo com os rendimentos que a pessoa recebeu.

– Para quem tem emprego doméstico, o valor da dedução subiu para R$ 1.200,32, uma diferença de pouco mais de 28 reais, quando comparado com o ano passado.

– O prazo para verificação dos dados e saber se deu tudo certo na declaração pode ser feito no dia seguinte, não precisa mais esperar 15 dias, como acontecia até o ano passado. Se tiver algum problema, vai poder corrigir e reenviar imediatamente.

– A partir deste ano os professores, idosos, portadores de doenças graves e doentes físicos mentais terão prioridade nas restituições.

Declaração de imóvel no Imposto de Renda

Umas das novidades para a declaração de bens é a exigência de informações detalhadas sobre o imóvel adquirido pelo contribuinte, até o ano passado essas informações eram opcionais, mas que passaram a ser obrigatórias a partir desse ano.

A advogada especialista em direito imobiliário, Ilcemara Farias, alerta que um dos primeiros cuidados na hora de declarar o bem adquirido é informar corretamente o número da matrícula do imóvel e da inscrição imobiliária. Além disso, a declaração também deve conter a data de aquisição e a área total do imóvel.

“O atual formulário de Declaração de Imposto de Renda também possui detalhamento para a declaração de compra de imóveis à vista ou financiados e, nesse último caso, é necessário preencher os dados corretos do vendedor e das condições do financiamento, lançando os valores pagos de entrada e parcelas quitadas em 2018”, explica a advogada.

Lembrando que só serão são tributadas as vendas dos imóveis, ou seja, aquilo que se obteve de lucro entre a diferença do valor original, pelo qual o imóvel foi adquirido, e o valor final de venda. Não são tributados os imóveis que ingressaram no patrimônio, por exemplo, caso você tenha recebido o imóvel por doação, herança ou divórcio.

É obrigatória?

Declarar imóvel no Imposto de Renda é obrigatório para as pessoas que tiveram rendimento anual superior a R$ 28.559,70 ou possui propriedade com preço superior a R$ 300.000,00. Segundo Ilcemara, essa regra é aplicável a qualquer tipo de imóvel, seja  urbano ou rural, residencial ou comercial.
Se você utilizou o dinheiro da venda de um imóvel para comprar outro, está isento do pagamento do imposto, desde que a venda e compra não tenha excedido 180 dias.

A orientação da advogada é sempre planejar a forma de ingresso do imóvel no patrimônio, visto que por não existir cobrança de Imposto de Renda nesse momento algumas pessoas preferem declarar o valor do imóvel abaixo do valor real de mercado. “Em alguns casos, isso pode gerar graves problemas, com a majoração do valor do imposto no momento posterior da venda”, afirma Ilcemara.

Fique de olho: sua declaração só será aceita até o dia 30 de abril. Então, organize-se e faça já a sua!  

Categorias: Dicas, Mercado e economia, Mercado imobiliário

Deixe um comentário

*

Pensando em comprar ou alugar um imóvel?
Deixe seu e-mail e receba nossas dicas e novidades!